Tomboy, 2011

14:46

Laura é uma garota que gosta de se vestir como um garoto e quando ela se muda para um novo apartamento, se apresenta as outras crianças como Miguel. O filme mostra as dificuldades que ela passa ao tentar manter a farsa. É um filme francês muito delicado e doce, mas se você prestar muita atenção, mesmo eles tratando do assunto de uma forma suave, não tem como não ficar um pouco triste pela Laura, ela é um garoto preso num corpo de garota.Ela/ele se apaixona por uma garota e é de partir o coração quando todo mundo descobre a verdade.(Mas não do tipo Boys don't cry)
Os atores mirins desse filme dão um banho de atuação, especialmente a Zoé que interpreta a Laura e a Malonn que interpreta a Jeanne, a irmã mais nova de Laura. É um filme muito bonito. 
Eu me sinto um pouco culpada ao dizer que o assunto tomboy não foi o que eu mais me interessou no filme e sim o ambiente do filme, as brincadeiras que as crianças brincavam, me lembrou muito a minha infância. E é muito bonito o relacionamento da Laura com a Jeanne.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Nunca tinha ouvido falar! Mas parece interessante.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia, mas a história parece ser uma gracinha! Estou louca para assistir outro filme sobre Tomboys, só que dessa vez é tailândes.

    ResponderExcluir
  3. Amanda, seu blog realmente parece ter saído de um livro de contos de fadas! :) Adorei a edição das imagens, os tons que você usa. Você tem uma imaginação muito fértil! Ah, achei o primeiro screenshot desse post lindo. Bisous da sua nova seguidora

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar, mas parece interessante :)
    bjus ;*

    ResponderExcluir
  5. Excelente indicação! Vi o filme antes de ontem e realmente é muito bom. Indiquei para a professora de uma disciplina que curso em Psicologia (a disciplina se chama Psicologia do Gênero) e a história do filme rendeu muita discussão construtiva.
    ;)

    ResponderExcluir
  6. Acho que vou ver esse filme pra eu usar no meu curso de psicologia, já tinha pensado nisso. O comentário da Raissa, apenas reforçou isso

    ResponderExcluir

PARA PENSAR

PARA PENSAR

CURTA A PÁGINA DO BLOG